19 maio

Eventos movimentam o Swiss Park Campinas

Eventos movimentam o Swiss Park Campinas

Mulheres empreendedoras e cuidados com a saúde agitam o Swiss Park Campinas

No dia 8 de abril aconteceu o 1º Expo Mulheres Empreendedoras do Swiss Park Campinas, reunindo 30 expositoras (todas moradoras do complexo) para vendas de produtos no salão da Igreja Nazareno do Swiss Park. E a variedade era grande: sapatos, bolsas, maquiagem, bijuterias, artesanato, congelados, doces e muitos outros itens estavam à disposição. Ana Carolina Lopes Calusni, moradora do Fribourg, é quem está à frente da organização do evento, que nasceu a partir de um grupo de moradoras no WhatsApp. Ela conta que o objetivo é fazer um evento por mês e que está em negociação com a Prefeitura de Campinas para que sejam realizados no Parque Botânico, como uma feira permanente.

Anteriormente, no dia 16 de março, uma ação de marketing de relacionamento da empresa Germed Pharma, que tem sua sede no Office, movimentou o condomínio . Uma tenda inflável da empresa foi montada dentro do Office para atendimento gratuito aberto ao público, assim como a empresa faz em seus pontos de vendas em outros locais sempre que realiza o evento Dia Germed de Ação. Mais de 170 pessoas puderam fazer exames de glicemia e aferição de pressão. Além disso foram sorteados 20 brindes da marca para o público, entre eles kits com produtos, mochilas e bolsas térmicas. A Germed informa que pretende realizar mais eventos como este no Office, pois, segundo eles, o resultado foi excelente.

19 maio

Casas no Loteamento Glarus em ritmo acelerado

Casas no Loteamento Glarus em ritmo acelerado

Futuros moradores dão detalhes de seus projetos em andamento no loteamento

Milena e Flávio

As obras dos futuros moradores do loteamento residencial Glarus estão a todo vapor. De acordo com Anália Nogueira, coordenadora do Departamento de Análise de Projetos e Fiscalização de Obras da Associação Master do Swiss Park Campinas, no momento há sete obras em andamento, quatro projetos aprovados e quatro em pré-análise.

Flávio Roberto Silva e a esposa Milene dizem que o ritmo das obras da residência deles está bastante adiantado. “Estamos finalizando a primeira laje”, conta Flávio, animado. O projeto da nova casa é da arquiteta Taciana Alarcon que priorizou os pedidos do casal, que optou por uma sala ampla e sem paredes. “Queremos que, ao abrir a porta de entrada, seja possível visualizar a área de lazer, que terá uma bela área gourmet”, finaliza o futuro morador do loteamento.

Seguindo o avanço das obras dos moradores, a estrutura do residencial também está em fase final. Toninho Moralles, responsável por executar os serviços de paisagismo, informa que 90% já foram concluídos. “Na área das quadras, churrasqueiras e entorno da sede social o trabalho foi concluído, falta apenas finalizar a área da portaria do loteamento”, ressalta.

Rafael e família

Ansiosos, Rafael Genari Guimarães, a esposa Olívia Andrietta e o filho Murilo, de 6 anos, acompanham com frequência o andamento tanto das obras do lotemaneto residencial Glarus como da casa da família. “O terreno de esquina possibilitou que o projeto tenha três pavimentos, sendo que a área de lazer será embaixo e as demais dependências em cima”, explica.

Eduardo e família

Quem compartilha da ansiedade da construção do novo lar é o casal Eduardo Santos e Débora de Paiva e o filho Enzo, pois as obras se iniciaram em dezembro de 2016. “No projeto feito pelo escritório Campidelli’s Arquitetura estãocontempladas três suítes e área de lazer com quintal e piscina e sala com pé-direito alto e um recorte da parede da fachada em vidro, que possibilita visualizar a área interna da casa”, explica Eduardo.

 

14 mar

O privilégio de ter um Parque Botânico

O privilégio de ter um Parque Botânico

Com mais de meio milhão de metros quadrados de área verde, moradores do Swiss Park são presenteados com natureza ao lado de casa

Um local com rica variedade de animais e de plantas nativas que representam muito bem a vegetação da cidade de Campinas, já que o seu projeto botânico retrata parte histórica do município com plantas selecionadas a dedo. Um lugar totalmente respaldado pelas leis municipais, pois os plantios realizados seguem as regras estabelecidas no Guia de Arborização Urbana de Campinas que, entre outros itens, prevê espécies adequadas a cada situação e podas apropriadas. Esse é o Parque Botânico Amador Aguiar, que está dentro do Swiss Park, na porta da sua casa!

O Guia de Arborização Urbana de Campinas, GAUC como é conhecido, tem por objetivo orientar e fornecer base técnica para dar suporte efetivo à lei de arborização urbana do município de Campinas, Lei nº 11.571/2003, que no seu artigo 3º prevê a sua criação. Ele serve para orientar o uso adequado e planejado da arborização urbana para vias, praças e logradouros da cidade e de uso comum a todos os cidadãos.

Segundo Dionete Santin, engenheira-agrônoma responsável pela flora do Swiss Park que também é coordenadora do GAUC e uma das autoras do guia, ao passear pelo Parque Botânico o visitante, por meio da arquitetura das plantas, tem o privilégio de ver na prática um dos capítulos do Guia de Arborização. “Temos um módulo em que é possível entender as diferenças existentes, por exemplo, entre uma palmeira e uma árvore. As palmeiras possuem estipe, um caule não lenhoso, que pode ser único ou formando touceiras, e as folhas concentram-se no ápice. A gema apical, aquela que permite o crescimento da planta, está no interior da bainha das folhas mais novas, aquelas que parecem uma lança. Com base nessa informação, nunca se pode podar ou cortar a parte terminal de uma palmeira porque essa ação decretaria a sua morte”, explica.

Já as árvores, de acordo com Dionete, exibem duas formas básicas de tronco. “Chamada tecnicamente de simpodial, a planta não forma tronco único, que se bifurca desde a base até a parte superior, exemplo bem conhecido é o jasmim-do-cabo. Plantas com esse tipo de caule abrem-se em largura, são mais indicadas para ornamentação em jardins, canteiros largos e praças, mas não são ideais para arborização de passeios públicos e monopodial, que apresenta um único tronco, conforme pode ser visto na maioria das árvores”, afirma.

trilha_parque_botânico (2)

Ao caminhar pelo Parque Botânico a sugestão da engenheira-agrônoma é de que o visitante observe as copas das árvores para conseguir distinguir os diversos formatos e as espécies existentes no extenso local. Para Dionete, uma árvore bem cuidada embeleza e serve de abrigo para alguns animais terrestres e pássaros. “Realizamos um trabalho muito bem elaborado, respeitando as técnicas indicadas no Guia de Arborização de Campinas, considerando principalmente as características de cada espécie e aplicando podas de forma a não desconfigurar as características que tornam as plantas especiais e também para não desequilibrar nenhuma árvore”, afirma.

Um pedaço de natureza que deve sempre ser muito bem cuidado. Um privilégio para moradores do Swiss Park!

08 mar

Associação: Botânico pode abrigar nova sede da Master

Associação: Botânico pode abrigar nova sede da Master

Mudança é um dos “Grandes Projetos” já iniciados pela associação com ações previstas para os próximos três anos

Até 2020, a Associação dos Proprietários dos Swiss Park, a Associação Master, colocará em prática um plano batizado de “Grandes Projetos”, com ações concluídas e implantadas para melhoria da infraestrutura e segurança do complexo urbanístico. O plano foi uma das deliberações da reunião do Conselho Diretor, realizada em 12 de dezembro, e trouxe novidades que vão beneficiar o empreendimento para continuar a oferecer qualidade de vida e segurança aos moradores, além de estar preparado para receber novos integrantes.

Uma das ações que chamam a atenção é a mudança da sede da Master para o Parque Botânico Amador Aguiar. O local, embora esteja abrigado no Swiss Park, é público e aberto a toda a comunidade para frequência e visitação. “A mudança da Master para o Botânico será uma forma de ‘parceria’ com o Poder Público para conservação do parque, maior segurança e trará ainda mais valor a este local de importância única para o nosso complexo”, diz Ricardo Lima, morador do residencial Luzern e presidente do Conselho Diretor da Master. Segundo o presidente, a necessidade do envolvimento de todos os proprietários do Swiss Park com a preservação e manutenção do Botânico é essencial para que o lugar continue sendo uma das vitrines do empreendimento e foi por isso que a ideia foi aprovada na reunião. “Temos de nos envolver e trazer a responsabilidade para nós. Podemos fazer isso com tranquilidade e vamos conseguir fazer com que o Botânico esteja sempre bem cuidado, preservado e que continue sendo este parque que tanto nos orgulha”, afirma Lima.

As tratativas para a mudança já foram iniciadas com a Prefeitura de Campinas e com a AGV Campinas Empreendimentos, loteadora do Swiss Park. Todas as reuniões iniciais já apontaram a aprovação da mudança. A Master vai adaptar as estruturas do parque para receber toda sua equipe. O Departamento de Análise de Obras e Projetos, o Cadastro, todos os funcionários do administrativo da Master, da Manutenção e a Central de Monitoramento de Segurança serão transferidos para o parque, ou seja, o local estará movimentado e monitorado 24 horas por dia. “Vamos informar todos os moradores dos passos desta importante mudança que deve começar já em 2017 para que esteja completamente estruturada em três anos”, garante o presidente.

parque_botanico

Cinco grandes frentes

Os “Grandes Projetos” da Master envolvem ações para melhoria da infraestrutura e segurança do Swiss Park e que são necessárias para o futuro do complexo. Eles foram aprovados na reunião do Conselho Diretor realizada em dezembro juntamente com a maior amplitude do Plano Orçamentário de 2017. Todos os “Grandes Projetos” estarão implantados no prazo de três anos. Além da mudança da sede da Master para o Parque Botânico, outros quatro tópicos estão relacionados nas ações.

O primeiro deles é a segurança. Haverá uma completa modernização da infraestrutura de segurança do Swiss Park. Outro item: fibra ótica. Será feito um grande investimento na área de tecnologia da informação com aprimoramento da rede de fibra ótica do complexo. Também serão implantados os abrigos nos pontos de ônibus. Outra ação com foco nos “Grandes Projetos” é a comunicação. A Master já iniciou um trabalho de melhoria no processo de comunicação com seus associados. Para isso, já abriu novos canais de atendimento, como a fan page oficial no Facebook, por exemplo (www.facebook.com/masterswisspark/). Newsletters frequentes também estão sendo encaminhadas e uma ouvidoria está sendo implantada. “Queremos uma comunicação mais ágil, assertiva e sem ruídos”, apontou o presidente do Conselho Diretor.

28 out

Ação no trânsito do Swiss Park Campinas

Ação no trânsito do Swiss Park Campinas

Ação no trânsito do Swiss Park tem objetivo de garantir ainda mais segurança pelas ruas do complexo

Desde o dia 1º de setembro o Departamento de Segurança da Associação Master colocou em prática uma ação chamada “visibilidade noturna”. A equipe organiza cones nas ruas do complexo, afunilando o trânsito, com o objetivo de observar os carros em velocidade baixa. “Os moradores ficaram surpresos com a primeira ação e chegaram a pensar que se tratava de alguma ocorrência. Porém, colocamos em prática a ação como prevenção e semanalmente teremos essas práticas pelas ruas do complexo”, aponta Edilson Evaristo, gerente de Segurança.
A reportagem da Revista Swiss Park acompanhou a primeira ação e viu pessoas andando tranquilamente pelas ruas e crianças com suas bicicletas. “O que nós queremos é isso: garantir sempre a tranquilidade nas ruas e inibir possíveis delitos”, afirma o gerente.
A ação é agendada no início da noite, em dois pontos do Swiss Park, no mesmo dia. “Se houver uma tentativa de fuga, uma viatura fará a abordagem do veículo e outras estarão nas saídas do complexo. Tudo colocado em prática pelo pessoal treinado e capacitado da Segurança da Master.
A segurança no Swiss Park é uma prioridade e a cada dia vem sendo mais aprimorada pela equipe da Associação Master, responsável pela área nas ruas do complexo, nos residenciais, nos espaços comerciais e no condomínio de escritórios Swiss Park Office. Na “visibilidade noturna” o efetivo da segurança mostra que está apto a atender qualquer tipo de ocorrência e os moradores podem conferir a frota formada por quatro veículos, uma viatura que circula com o supervisor de Segurança e outro veículo descaracterizado, que rodam pelo Swiss Park 24 horas por dia. A ronda externa é feita por 20 guardas patrimoniais, também o dia inteiro, todos os dias da semana, acompanhados pela “equipe” de cães de guarda.

Time completo da segurança

Atualmente, o time completo da segurança conta com 61 funcionários capacitados e treinados para manter a tranquilidade no complexo. Além da ronda externa, há outros dois setores. Um é a sala de monitoramento por câmeras, que possibilita visualizar todos os detalhes do empreendimento, movimentação e presenças – é conduzida por 21 funcionários que trabalham em revezamento todos os dias da semana, 24 horas. São 308 câmeras externas, atentamente observadas o tempo todo, e instaladas em pontos estratégicos do empreendimento, nos muros dos residenciais e nas Áreas de Proteção Permanente (APPs). Os outros funcionários da segurança estão no Departamento de Cadastro da Master, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas. Todo o pré-cadastro para ingresso nos residenciais, de funcionários das obras das casas, passa pelo setor. São cinco funcionários fazendo o atendimento de verificação de documentos e controle de acesso aos residenciais.
“Vamos viabilizar também em breve ações que chamamos de ‘blitz’, quando nossos funcionários vão abordar os motoristas a fim de prevenir qualquer tipo de ocorrência no Swiss Park. Todas essas iniciativas são para garantir mais tranquilidade para quem mora aqui”, adianta o gerente.

Qualquer ocorrência, dúvida ou mesmo um simples contato que o morador queira fazer com o Departamento de Segurança da Master, os telefones são:
(19) 3778-5500/7809-1391 Id. 55*85*45915
Os números estão à disposição 24 horas por dia, todos os dias da semana.
“Em breve teremos uma linha telefônica direta com a Segurança sem que o morador precise passar pelo PABX e esta é mais uma iniciativa para aprimorar o atendimento aos moradores”, garante Edilson.

Dicas de segurança

– 90% da segurança corresponde à prevenção, portanto aja preventivamente.

– Previna-se contra a ação dos marginais não ostentando objetos de valor como relógios, pulseiras, celulares, colares e outras joias de valor.

– Evite passar em ruas mal iluminadas.

– Não saia com grandes quantias de dinheiro ou cartões de crédito se não houver necessidade.

– Uma boa segurança se faz com a ajuda de todos.

– Não deixe de comunicar ao ronda a presença de elementos suspeitos nas proximidades.

– Nunca deixe seus pertences sozinhos.

– O Swiss Park tem por natureza grande fluxo de veículos que não são do complexo, portanto, ao sair sozinho, procure sempre ficar no centro da calçada e na direção contrária ao trânsito. Fica mais fácil perceber a aproximação de um veículo
suspeito.

– No caso de furto ou qualquer ocorrência policial, não perca tempo, comunique imediatamente à Segurança.

– O Swiss Park, em seu todo, possui câmeras de segurança para amparar e registrar, portanto falsas comunicações de crime também serão registradas.

*Edilson Evaristo
Gerente de Segurança da Associação Master

20 out

Relógio: Moderno e Imponente

Relógio: Moderno e Imponente

Destaque logo no portal de entrada do Swiss Park Campinas, o Relógio alia
pontualidade e tradição suíça a um sofisticado e atual sistema de segurança

Com 30 metros de altura e uma base de 25 metros quadrados, o Relógio do Swiss Park Campinas se destaca no cenário da rodovia Anhanguera nos seus dois sentidos e reúne modernidade, tecnologia e o charme da arquitetura suíça. Não há quem passe pelo local sem notar a imponência da peça. O projeto do Relógio foi realizado pelos arquitetos João Tadaki Kitauchi e Margaret Rose Hogan, da HM&K Arquitetura e levou cinco meses para ser executado. Inaugurado em abril de 2007, possui fundo em pastilha cerâmica branca, é sustentado por uma torre construída em bloco de concreto estrutural decorativo e coberto com uma cúpula de cobre e cristal. As horas são mostradas em suas quatro faces. E com relação à marcação das horas, há um detalhe interessante no mostrador dos números que, às vezes, passa despercebido. O número quatro aparece grafado como IIII e não como IV, considerado correto como algarismo romano em todo o mundo. Segundo um tradicional fabricante de relógios, há uma convenção mundial entre as empresas do segmento em grafar o número nesse formato. Na Inglaterra do século passado, dois trens teriam se colidido após o funcionário que controlava as linhas confundir o IV e o V, por isso a necessidade da mudança. Há ainda, uma teoria que aponta que a convenção dos relojoeiros pelo IIII sirva para “balancear” o mostrador, que usa quatro composições em cada letra: no I (I, II, III e IIII), no V (V, VI, VII e VIII) e no X (IX, X, XI e XII). Usando o IV a simetria seria quebrada. A intenção do Swiss Park Campinas foi chamar a atenção de quem observa as horas no local, além de seguir a orientação dos fabricantes tradicionais. Para quem ainda não havia notado, vale a dica como curiosidade.

 

Cartão Postal do Swiss Park Campinas

Em uma votação feita em abril de 2009 entre todos os moradores e futuros moradores do Swiss Park Campinas, na qual os votos eram encaminhados por e-mail, o Relógio foi eleito com maioria esmagadora. Na ocasião, foram escolhidas oito belas imagens elencadas como “razões para conhecer, gostar e se sentir em casa no Swiss Park Campinas”. O Moinho e o Ninhal das Garças também receberam vários votos, mas o charme e a pontualidade da grande torre que fica na entrada do complexo urbanístico foi escolhida como o cartão postal do empreendimento.

 

Além de beleza e decoração, segurança

A função do Relógio do Swiss Park Campinas vai além do charme suíço. Claro que o paisagismo criado em torno da praça onde a torre está instalada também é uma beleza a ser considerada. Mas é importante lembrar que sobre a cúpula está a pirâmide que abriga uma câmera do vídeo de alta definição que integra o sistema de segurança do Swiss Park Campinas.