05 abr

Quais as vantagens da Arquitetura Sustentável?

Quais as vantagens da Arquitetura Sustentável?

E se além de ter mais conforto dentro de casa, você ainda economizasse e ajudasse o meio ambiente? Com projetos cada vez mais integrados e funcionais, a arquitetura sustentável já não é mais uma tendência do futuro, mas uma demanda da atualidade!

Quais os benefícios da Arquitetura Sustentável?

Apesar de muitos ainda associarem a arquitetura sustentável com áreas verdes e belos jardins, o conceito é muito mais amplo e envolve desde o projeto funcional até na escolha dos materiais utilizados nas construções, com um estilo de vida com menos desperdícios. 

Essa preocupação é uma urgência, uma vez que dados da Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), indica que o setor da construção é responsável por 50% dos entulhos gerados diariamente na cidade de São Paulo, o que reflete na necessidade do setor em buscar novas soluções.

Entre as vantagens, a arquitetura sustentável pode trazer novas reflexões em diferentes momentos das construções: 

  • Projetos integrados: ao invés de alterar a paisagem e topografia da região, a arquitetura sustentável propõe adequar as edificações ao solo e vegetação do local, mais integrado à paisagem. Na prática, isso significa aproveitar os aclives, declives e até as árvores que já estão nos terrenos. 

  • Bem-estar térmico: construções que esquentam ou esfriam necessitam de um alto custo energético para o condicionamento térmico. Entender o clima do local é essencial para buscar projetos e materiais que minimizem o consumo de energia, com valorização da ventilação e iluminação natural. Pelas alterações climáticas e cenários mais extremos, estima-se que a quantidade de ar-condicionado deverá triplicar até 2050.

  • Economia de Energia: além de aquecer a água, utilizar a energia solar fotovoltaica tem a possibilidade também de injetar o excedente na rede pública, o que reduz o consumo energético e se tornou uma solução em épocas de crises hídricas, que resultam no aumento do preço da energia.

  • Materiais Escolhidos: a escolha dos materiais na construção também é importante na arquitetura sustentável, com a preferência de materiais locais, reduzindo os gastos com a fabricação e o transporte. Ao invés de materiais prejudiciais ao meio ambiente, como o plástico, a arquitetura aproveita elementos naturais, que podem ser absorvidos, como madeira, pedras, troncos, entre outros. 

  • Coleta das águas pluviais: sistemas de captação podem coletar e utilizar a água da chuva para lavar os carros ou para regar as plantas de casa, sem prejuízos ao meio ambiente ou aumento das despesas domésticas.

  • Redução de Resíduos: reclamação constante nas construções, o desperdício de materiais é um problema que pode ser alterado com a arquitetura sustentável, valorizando a reciclagem e o uso dos materiais em diferentes situações. 

Arquitetura Sustentável é durável e valorizar o bem-estar 

Além do projeto e construção, a arquitetura sustentável valoriza ambientes que não precisam de manutenção constante, ou que sejam substituídos em uma próxima tendência. A durabilidade, portanto, é mais importante que a estética.

A escolha do bairro ou residencial também é importante, com a valorização das áreas verdes e a proximidade dos comércios, que reduz a necessidade de deslocamentos em transportes poluentes, uma das tendências da Cidade de 15 minutos. 

Arquitetura Sustentável no Swiss Park Campinas

Há muitos empreendimentos imobiliários que usam o termo ‘sustentável’ apenas para campanhas de divulgação, uma vez que o tema traz vantagens competitivas no mercado. No Swiss Park Campinas, a preocupação ambiental não é apenas um conceito, mas está refletida no Parque Botânico de 500 mil m² com trilhas, lagos e belezas naturais.

Entre as construções no complexo, a edição 83 da Revista Swiss Park trouxe na matéria ‘Solução: Sustentabilidade’ as recomendações para projetos que aproveitam melhor a iluminação e a ventilação natural. Além da questão ambiental, a matéria também traz depoimentos de moradores que se preocuparam com projetos mais focados em sustentabilidade, para evitar os desperdícios durante as obras e a escolha de profissionais que não descartam materiais durante a construção.

Dessa forma, muito além de um belo jardim ou um ambiente decorado, a arquitetura sustentável propõe novos materiais durante as construções, a valorização da mão de obra local, os comércios próximos de casa e atitudes de consumo consciente. Muito além de uma tendência, viver com mais bem-estar e sustentabilidade é um posicionamento, para todos os momentos. 

01 jun

Empreendimentos da Swiss Park aliam urbanismo e meio ambiente

Empreendimentos da Swiss Park aliam urbanismo e meio ambiente

Muitos ainda acreditam que urbanismo e meio ambiente são conceitos opostos. Nos empreendimentos da Swiss Park Incorporadora, entretanto, há a valorização dos espaços verdes como parte integral do projeto, oferecendo mais qualidade de vida para esta e as próximas gerações!

Como  aliar urbanismo e meio ambiente?

Nas últimas décadas a expansão urbana resultou em paisagens cada vez mais cinzas. O resultado? Na maioria das cidades brasileiras os espaços verdes são insuficientes, com menos de 9 m² por habitante, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O recomendado pela organização seria de, no mínimo, 12 m² por habitante, com o objetivo de chegar à 36m², com cerca de três árvores por habitante. 

Na urgência de minimizar os impactos ambientais causados pelo crescimento desenfreado das cidades, cada vez mais arquitetos, paisagistas e engenheiros têm se dedicado na criação de espaços de convívio que respeitem as áreas verdes e a identidade tradicional dos bairros, demonstrando que urbanismo e meio ambiente não precisam ser conceitos contrários. 

Especialmente agora, com os efeitos da quarentena imposta pela expansão do coronavírus, muitas pessoas ressignificam os parques, praças e bosques como uma oportunidade mais segura para sair de casa, praticar atividades físicas e ter momentos de lazer ao ar livre. Uma pesquisa do Programa USP Cidades Globais indicou que 86% dos entrevistados afirmaram sentir falta de estar em áreas verdes, que estavam entre os lugares mais desejados para frequentar após a pandemia. 

Os benefícios das áreas verdes

A importância das áreas verdes vai muito além da beleza. Um estudo inglês indicou que morar próximo a esses ambientes contribuiu para diminuir a incidência de problemas relacionados à saúde mental, como a depressão e a ansiedade, por exemplo. A explicação é que áreas ao ar livre possibilitam um estilo de vida mais saudável para diferentes gerações, com a prática de atividades físicas, como as caminhadas. De acordo com o médico do Instituto do Coração, Paulo Saldiva, viver próximo aos parques e praças diminui em até 30% os riscos de infarto. 

Swiss Park: plantando uma realidade mais verde!

Muitas pessoas na hora de escolher um lote para investir ou construir esquecem de analisar também o entorno do imóvel. Qualidade de vida, porém, vai além do projeto da casa, incluindo também uma estrutura de bairro tranquilo, seguro e com contato com as áreas verdes.  

Os empreendimentos da Swiss Park Incorporadora integram urbanismo e meio ambiente, com mais de 20% de área verde. Só no Swiss Park Campinas, maior complexo urbanístico da região, foram plantadas mais de 94 mudas em áreas que estavam degradadas, protegendo as nascentes, córregos e as matas ciliares, formando verdadeiros ‘corredores’ verdes para o deslocamento de animais locais e migratórios.


Inaugurado em 2009, o Parque Botânico no Swiss Park é um representante da evolução do urbanismo e meio ambiente na região sul de Campinas. Com 570 m² de área verde, o parque público se tornou cenário de fotos de encontros familiares e caminhadas de amigos que podem apreciar as áreas de preservação permanente, com espécies que estavam quase extintas na região.

Seu negócio ou empresa também podem fazer parte dessa evolução do Swiss Park: o complexo tem os últimos lotes comerciais disponíveis ou, para quem deseja uma sala comercial, o Swiss Park oferece segurança 24h para colaboradores e clientes. Fale com a gente e aproveite essa oportunidade de ser vizinho do Parque Botânico: agende sua visita pelo WhatsApp e venha conhecer.

27 jul

Família Gerardi: Especial de arquitetura na edição 78 da Revista Swiss Park!

Família Gerardi: Especial de arquitetura na edição 78 da Revista Swiss Park!

Confira a matéria especial de arquitetura com a família Gerardi, veiculada na edição 78 da Revista Swiss Park!

Reportagem: Priscilla Bellini | Imagens: Celso de Menezes

Junto à natureza!

A escolha do terreno da família aconteceu ao acaso. E foi uma sorte enorme, dizem eles. Quando chegaram no momento de optar qual seria o lote do Luzern em que iriam morar, há 12 anos, a única opção que havia naquele dia ficava ao lado da mata nativa. Uma esquina que ali, já naquela hora, inspirou a família. “E quando iniciamos a obra pudemos comprovar como havíamos sido privilegiados com a localização! Nossa casa é a última da rua e a mata é uma de nossas vizinhas. O local oferece para a gente, desde o início, uma sensação muito gostosa de tranquilidade”, conta Maria Angela Dias Geraldi.

Projetada de forma funcional, personalizada e aproveitando o aclive da rua, a residência da família tem um layout curioso. A entrada principal se encontra no piso superior, onde ficam os quartos da família. Uma escada interna dá acesso às salas e à área de lazer. Além da entrada principal, há também a opção de as visitas entrarem pelo piso inferior, no acesso pela garagem. “Como o terreno fica em aclive, colocamos dois acessos à casa e o principal dá diretamente nos quartos. Pode até parecer diferente, mas foi intencional. Pensamos em nossa terceira idade. Quando envelhecermos, não precisaremos subir escadas para chegar aos quartos”, comenta a moradora.

 

Lazer com vista para mata nativa

A área de lazer da família se funde com a mata que fica ao fundo da casa, sendo separada somente pela pista de caminhada. Um local extremamente agradável tanto para receber os amigos em um dia ensolarado e desfrutar a piscina, como para dias de calmaria proporcionados pela proximidade com a natureza. “Com o amplo espaço, José Edson Geraldi conta que já receberam ali mais de 60 pessoas e não vê a hora de poder abrir a casa novamente para os amigos e familiares, quando tivermos decretado o fim da pandemia do coronavírus.

 

 

 

 

De churrasco à peixe frito

A cozinha do espaço gourmet é bem equipada com churrasqueira e chapa, de onde saem os tradicionais churrascos, e também um fogão à lenha, comandado pela dona da casa que faz desde arroz carreteiro a peixe frito. “Gostamos muito de ter a casa cheia, o balcão da área gourmet comporta oito pessoas sentadas e temos também uma mesa de quatro lugares, assim todos ficam confortáveis”, explica Maria Angela.

 

 

 

 

 

Cozinha separada

Toda em mármore preto, marcenaria na cor branca e utensílios em inox. Essa é a elegante cozinha da família. Separada pela porta de vidro, ela dá apoio à área externa. Em seu interior há uma bancada para refeições rápidas e ao fundo há uma despensa. A pedido da moradora o ambiente não é integrado à sala. “Sempre quis uma cozinha ampla e bem iluminada, assim como a área de serviço, que é espaçosa e tem armários, máquina de lavar e secar e fica separada do restante da casa”, explica.

 

 

 

Salas repaginadas

As salas de jantar e estar foram repaginadas pelas arquitetas Gislaine Gossi e Aline Cancian. A dupla se inspirou na necessidade da mudança para que aqueles ambientes ficassem mais bonitos, confortáveis, funcionais e agregassem mais ao convívio de todos. “Aproveitamos os móveis que estavam novos, como a mesa de jantar e o rack da TV, assim como os objetos de decoração que tinham valor para a família e que ficasse dentro da nova proposta. Após todo projeto aprovado, a lista de compras em mãos possibilitou que a cliente adquirisse os demais móveis e alguns objetos novos e nós fizemos a ambientação das salas, colocando tudo em seu devido lugar e assegurando o bem-estar para os clientes”, conta Gislaine. Destaque para os detalhes em turquesa que deram sofisticação aos ambientes e a fonte decorativa colocada embaixo da escada. A moradora conta que, segundo o Feng Shui, a fonte de água traz grande positividade e limpeza para a sua casa e ainda deixa o ambiente muito bonito.

__________________________________

Confira as outras matérias da edição aqui!

 

22 maio

Privacidade e conexão com a natureza

Privacidade e conexão com a natureza

Exuberante residência do Fribourg ostenta beleza e faz intersecção em detalhe

Mais de 800 metros quadrados de terreno, com cerca de 500 de construção, a belíssima residência localizada no Friboug, foi minuciosamente planejada em cada detalhe para uma família de quatro pessoas pelo escritório Seber & Moraes Arquitetura, que teve na decoração a parceria da Sayão Projetos e Construções.Com estilo e requinte, a casa possui cinco suítes, sendo duas de hóspedes mobiliadas, salas de jantar, de estar e de jogos, ampla área de lazer, piscina de borda infinita e, na suíte máster, uma varanda privativa dos sonhos localizada de frente para uma mata preservada. Uma integração fluída muito especial, em perfeita conexão com a natureza. A residência extrapola a arquitetura de maneira nada convencional e valoriza o estilo de habitar contemporâneo.

Sala de estar luminotécnica
O primeiro ambiente da casa é uma exuberante sala de estar que dá as boas-vindas para quem entra. Com pé-direito duplo, uma parede de maior destaque recebeu revestimentos 3D da Rerthy, que cria um efeito de projeção tanto diurno quanto noturno, com o efeito luminotécnico, trazendo muita evidência para o ambiente. As janelas grandes dão espaço para a luz natural entrar e a decoração clássica combina perfeitamente com a paleta de cores escolhida com perfeição para compor o espaço.

Sala de jantar: despojada, com classe

Ambiente marcado pelos tamponamentos amadeirados de MDF, que trazem para a sala de jantar um ar mais contemporâneo, mesmo que ainda com detalhes clássicos, como lustre de cristal e o formato da mesa. Os nichos decorativos, com trabalho também com efeito luminotécnico, revestem as paredes do entorno da mesa dando despojamento ao ambiente, mas sem perder a classe.

Ambientes integrados

A cozinha e o espaço goumert são separados por uma extensa folha de vidro que quando aberta integra os dois ambientes em totalidade. A área gourmet possui aproximadamente 40 metros quadrados, um grande espaço climatizado com ar condicionado e ventiladores, que acomoda confortavelmente 30 pessoas. Ambos ambientes são equipados com aparelhos eletrônicos de última geração, que trazem beleza, design e requinte aos espaços, deixando essa integração ainda mais bela.

Jogos

Integrada também ao espaço gourmet e de frente para a piscina, em uma área descolada, a sala de jogos é o único espaço que tem menos características do classicismo e traz bastante modernidade para o projeto da residência. Um pouco de cor na decoração e de linguagem mais jovem, o cômodo é equipado com mesa profissional de pôquer, adega e bar. E, ainda, acoplado ao ambiente, um espaço de game tematizado com pufes foi desenvolvido para os filhos receberem os amigos e estarem juntos da família nos momentos de lazer.

Varanda Privativa

O destaque da suíte máster é uma varanda privativa de frente para a natureza elaborada a pedido da moradora, que preza a integração com o verde. Foi inserido um pergolado de forma ousada, móveis de junco de maior durabilidade resistentes às intempéries climáticas e uma rede confortável para apreciar o pôr e o nascer do sol a dois. A suíte é sem dúvida um espaço diferenciado da residência, com hidromassagem no banheiro, sala de televisão privativa, tudo aberto e integrado com sua posição estratégica voltada para a mata trazendo, privacidade ao ambiente.

04 dez

Swiss Park vai fechar a década com 2.500 residências prontas

Swiss Park vai fechar a década com 2.500 residências prontas

E, até o fim do ano, estima-se que o complexo terá dez mil habitantes

O ano de 2019 está chegando ao fim e estamos prestes a começar uma nova década. Os números fechados em 31 de outubro pelo Departamento de Projetos e Fiscalização de Obras da Associação Master, a associação dos proprietários do Swiss Park, a pedido da revista, em razão do balanço que apresentamos aos leitores em todas as nossas últimas edições do ano, apontavam 2.496 casas concluídas no Swiss Park Campinas. Historicamente, o mês de maior finalização de obras e de mudanças é dezembro. Desta forma, certamente o completo atingirá mais de 2.500 residências prontas e a incrível marca dos dez mil moradores.

Outro número que impressiona: são 573 obras residenciais e comerciais em andamento. Somadas aos projetos aprovados e àqueles que estão em pré-análise, são 901 projetos arquitetônicos no complexo.

Foi uma década de total transformação da região onde se encontra o empreendimento. “Não houveram apenas modificações e crescimento interno na área do Swiss Park, mas vimos toda essa região se transformar, os bairros próximos receberam mais infraestrutura, o comércio se aprimorou”, comenta Ricardo Anversa, diretor da Swiss Park Incorporadora. O mapa do Swiss Park possui 17 residenciais, sendo que 16 já foram lançados comercialmente.

Várias obras de melhorias foram realizadas no ano no complexo, destaque para o recapeamento e a iluminação pública da Rua Lázaro Marchetti (rua próxima da Master e que vai até a Avenida Dermival Bernardes Siqueira) e a Rua Nestor Garcia de Toledo (atrás do Zürich).

Outra novidade: até o fim deste ano o Swiss Park terá mais um trevo de entrada e saída. Próximo da portaria do residencial Glarus, será aberta a circulação de veículos para a SP-73, a Rodovia Lix da Cunha (estrada velha de Indaiatuba). Será a ligação da Avenida Antonio Artiolli (a do Swiss Park Office) com a rodovia.

Glarus tem 16 famílias moradoras, 34 obras em andamento e 75 projetos aprovados e em pré-análise.

Maior número de obras concluídas foi no Luzern, 28. No Basel está o maior número de obras em andamento, 66.

Número estimado de habitantes do Swiss Park: 9.900 pessoas.

46 obras comerciais foram concluídas ou estão em funcionamento no complexo. Há outras 16 obras comerciais em andamento.

Somando as obras em andamento, os projetos aprovados e os que estão em pré-análise, são 901.

• Números fechados no dia 31 de outubro de 2019. Os números mudam diariamente.

RESIDENCIAIS EM NÚMEROS*

08 nov

Moderna, integrada e descomplicada

Moderna, integrada e descomplicada

“Uma casa inspiradora, com tudo o que uma família com crianças precisa”

Construída em um terreno de esquina, a residência da família de Elizângela Lizardi de Souza e Marcel Baccaglini de Ângelo, localizada no Residencial Arosa, do Swiss Park Campinas, foi minuciosamente planejada. Em um lote de 558 metros quadrados e 347 de construção, a casa de dois pavimentos é arejada, moderna e inspiradora. “Estudei na Fundação Bradesco e já conhecia o Swiss Park. Mas a escolha de morar aqui foi em razão da segurança, do acesso facilitado e do conceito interessante oferecido. Nossa casa é exatamente do jeito que idealizamos, sem complicações. Somos realizados”, conta Elizângela.
No hall de entrada, um altar com a imagem da Nossa Senhora Desatadora dos Nós, a qual a família é devota, dá as boas-vindas aos visitantes. Do local, é possível ver a sala de estar com uma lareira a gás, a sala de jantar, a piscina e o espaço gourmet. Os ambientes de lazer são separados por folhas de vidro.


Uma residência feita sob medida para o casal que tem duas filhas, a Lívia, de 8 anos, e a Bruna, de 5.
Projetada pela arquiteta Raquel Del Vale, a casa tem áreas destinadas aos adultos e às crianças claramente identificadas, além de áreas comuns para desfrutar momentos especiais em família. O espaço gourmet é o local mais utilizado e o preferido da família. Com acabamentos atualizados, churrasqueira e forno de pizza, a área fica em frente da piscina, que possui spa e uma vista para aquele pôr do sol muito bem conhecido dos moradores do Swiss Park. Ao lado, uma ampla brinquedoteca que faz a alegria da garotada.

Destaque Integrado

A área para descanso está localizada no piso superior. São três suítes e um escritório. O destaque do andar sem dúvida alguma é a suíte do casal. É inspirada em um quarto de hotel no qual os moradores passaram a lua de mel. O banheiro é todo integrado ao cômodo, com pias, banheira dupla e chuveiro à mostra, dando um charme extra ao amplo ambiente. Ao abrir a folha de vidro, é possível relaxar na banheira, assistindo TV.