05 jun

Glarus: um convite para morar e empreender

Glarus: um convite para morar e empreender

O ritmo das obras das residências no Glarus continua acelerado. Mesmo o momento sendo de expectativa com relação à pandemia do novo coronavírus, a reportagem da Revista Swiss Park conversou por telefone com proprietários de terrenos otimistas e cheios de expectativas pelos seus projetos prontos.

O Glarus se destaca pela localização privilegiada, no ponto mais alto do Swiss Park. Lá, é possível ter uma vista diferenciada para o Parque Botânico e para os lagos. São lotes com aclives e declives que possibilitam projetos arquitetônicos arrojados e inovadores. Aproveitando as boas características do terreno que escolheram, Dagberto e Thaís Magalhães estão construindo uma casa de três pavimentos e, no momento, o projeto está na terceira laje. “Pensando no futuro, incluímos um elevador para ligar os três pavimentos e, assim, quando ficarmos velhinhos não teremos problemas com as escadas. Além do projeto arquitetônico, também já planejamos o design de interiores com toda a marcenaria. Confesso que estamos ansiosos para mudar para o residencial. E a nossa previsão é a obra acabar até o fim deste ano”, conta Dagberto. Quem incentivou a compra do terreno foi o pai de Dagberto, que é empreiteiro no Swiss Park. “Quando o Glarus foi lançado, adquiri o lote; gosto muito da vista que temos aqui. Meu pai também comprou um terreno, assim, no futuro, seremos vizinhos”, conta. Segundo o Departamento de Projetos e Fiscalização de Obras da Associação Master, a associação de proprietários do Swiss Park, atualmente há 29 famílias morando no residencial, 64 obras estão em andamento, 7 projetos aprovados aptos para iniciar a construção e 40 projetos em análise. De dezembro para cá, houve um crescimento de 81% de famílias moradoras e 88% na quantidade de obras em andamento. Ao todo, o Glarus abrigará 386 casas e 15 instalações comerciais.

Investimento seguro

Além de ser um convite para morar bem, o Swiss Park é uma oportunidade para investir. E foi isso que o engenheiro elétrico Maurício Martins Fontes e sua esposa Andréa Inácio relataram para nossa equipe de reportagem. Então, eles iniciaram sua primeira empreitada no Glarus, com o objetivo de empreender. “Sabemos do potencial de valorização do complexo e decidimos investir aqui. A obra está em fase final de acabamento e o diferencial deste projeto é a automação da casa inteira, além da bela vista para os lagos”, conta Maurício. O engenheiro disse ainda que quando vai visitar a obra fica com muita vontade de morar no residencial. Então, ele pretende continuar investindo no Swiss Park e, no futuro, se tornar um morador do complexo. “É um lugar maravilhoso, arborizado e com infraestrutura completa. Morar aqui é um sonho”, completa.

Cuidado e atenção com clientes

Todo o time de vendas do Swiss Park está trabalhando em home office desde meados de março, em função das recomendações dos órgãos governamentais como forma de diminuir a propagação do novo coronavírus. Mas o diretor comercial da imobiliária própria do complexo, José Bárbaro, diz que a pandemia não diminui o ritmo da equipe, apenas mudou o formato das ações. “Estamos ligados em todos os meios digitais e atendendo contatos online e pelo telefone. Atendimentos no plantão de vendas são recebidos pelas recepcionistas que direcionam para nossa equipe”, conta.

O diretor conta que os clientes que quiserem visualizar presencialmente os terrenos poderão ir até o Glarus, em horários agendados e juntamente com um corretor, que vai apresentar as opções no próprio local. “Estaremos em ambiente aberto e tomando todos os cuidados para preservar a saúde podemos mostrar os espaços incríveis oferecidos no Glarus”, aponta Bárbaro.

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *