23 set

4 dicas de jardinagem para iniciantes!

4 dicas de jardinagem para iniciantes!

Começo da primavera, momento perfeito para deixar a casa ainda mais ‘verde’ e colorida aqui no Swiss Park! Com dicas simples de jardinagem para iniciantes, mesmo aqueles que não têm muita habilidade com as plantas podem descobrir que, na verdade, manter o jardim bem cuidado é uma questão de técnica.

A pesquisa sobre jardinagem para iniciantes, inclusive, está em alta: entre o início da quarentena até meados de julho, a busca por termos como ‘kit de jardinagem’ aumentou cerca de 180% no Google Trends, o que indica que com mais tempo livre dentro de casa, muitas pessoas estão descobrindo que manter o jardim bem cuidado é uma atividade prazerosa, um novo hobby doméstico.

E no Swiss Park, você tem a segurança, estrutura e o espaço ideal para ter o primeiro contato com a jardinagem para iniciantes, quer ver? 

Jardinagem para iniciantes: os primeiros passos.

No começo, a recomendação dos especialistas é começar com as espécies mais comuns e resistentes, que são fáceis de serem substituídas, se necessário. Começar com um exemplar raro, muito trabalhoso, pode te deixar desestimulado em seguir com a jardinagem para iniciantes.

Ouviu dizer que tudo bem deixar suas plantinhas sem Sol ou água por dias? Apesar das exceções, a maioria das plantas se adaptam melhor aos ambientes bem iluminados, com incidência solar um período do dia. Já a quantidade água pode variar: a dica é verificar se a terra ainda está úmida. Se estiver muito seca abaixo da superfície, regue novamente.

Na adubagem, ponto fundamental da jardinagem para iniciantes, peça orientação nas lojas especializadas e prefira opções mais suaves, que não têm risco de queimar as plantas. Há fertilizantes potentes que o erro na dosagem pode matar suas plantas ao invés de desenvolvê-las.

1. Evite as mudanças bruscas!

Na empolgação, é normal na jardinagem para iniciantes querer mudar as plantas de lugar, muitas vezes favorecendo a melhor estética. Muitas espécies, porém, podem sentir a mudança brusca para outro ambiente. A recomendação é testar uma mudança gradual, especialmente quando for de um espaço pouco iluminado para outro com muita luminosidade, por exemplo.

Falando de mudanças bruscas, em algumas espécies a poda também não pode ser drástica. Pesquise o melhor período e o método para cada espécie. Em geral, a recomendação é que a poda seja realizada nos períodos mais secos, no fim do inverno e começo da primavera, eliminando apenas os ramos secos, mal formados ou que já estejam doentes.

2. Horta com temperos e aromas!

Mesmo que você não tenha familiaridade com a jardinagem para iniciantes, é possível cultivar ervas e temperos também no seu jardim, para tê-los fresquinhos sempre à mão. Espaço não é desculpa aqui no Swiss Park: você pode utilizar um cantinho do quintal ou usar canteiros e vasinhos.

O ponto chave aqui é verificar se a horta está bem ventilada, iluminada e sem variações bruscas de temperatura (muito frio ou muito calor durante o dia, por exemplo). Manjericão, alecrim e hortelã são apenas algumas das mais tradicionais, ideais para começar e ter mais cores e sabores na cozinha.

3. Os vilões da jardinagem para iniciantes.

Excesso ou a falta de água é um dos principais erros dos jardineiros amadores. No geral, os melhores horários para regar as plantas é logo pela manhã ou no fim da tarde, quando não está tão quente e a água não evaporará tão rápido. Durante a noite, a absorção da água é menor, o que não é tão recomendado.

Regue o solo, não as folhas, já que o excesso de umidade pode adoecê-las. Em vasos, fique atento: é importante uma boa drenagem (com os furinhos na parte do fundo, por exemplo), para que as raízes não apodreçam, um problema muito comum no cultivo das ervas e temperos.

Colocar várias espécies diferentes no mesmo recipiente, apesar de esteticamente bonito, também pode prejudicar o desenvolvimento do seu jardim. A hortelã, por exemplo, tem raízes invasoras que podem sufocar outras espécies que estiverem no mesmo vaso.

4. Verde na decoração!

A paixão pela jardinagem para iniciantes pode até sair do quintal e se tornar parte da decoração nos ambientes internos no Swiss Park. Essa tendência, inclusive, tem até nome: urban jungle.

Dentro de casa, a recomendação é procurar espécies que se encaixam bem na sua rotina doméstica. Uma planta que exige muitos cuidados pode não ser ideal para o dia a dia apressado, assim como uma espécie mais sensível pode ficar com as folhas secas em ambientes com ar-condicionado. Como indicado anteriormente, comece com exemplares mais comuns, de grande resistência, como cactos, suculentas ou a espada de são Jorge.

Esse é apenas um incentivo, mas você ainda terá muito para perguntar, aprender e experimentar para manter um jardim bonito, que seja parte da sua rotina. Exige esforço, mas valerá a pena. Aproveite a Primavera e descubra que jardinagem para iniciantes é cheia de surpresas!

Para quem está buscando mais espaço para a jardinagem e o lazer da família, o Residencial Glarus é o último lançamento do Swiss Park, com lotes prontos para construir de 360 à 970m², ideal para o projeto do jardim perfeito! Aproveite essa oportunidade. 

29 jul

O ambiente de trabalho influencia na produtividade

O ambiente de trabalho influencia na produtividade

Em casa ou no escritório da empresa, o ambiente influencia no rendimento do trabalho e cuidar da decoração e deixar o local mais leve e mais parecido com sua personalidade, é uma das formas de influenciar de forma positiva.  

Grande parte do dia é vivenciada no trabalho, mesmo no home office. Por isso, tornando o ambiente ao redor mais agradável, resultará em melhor rendimento das tarefas. Quando nos incomodamos com o ambiente, não produzimos com interesse, temos constantes distrações. No entanto, ao arrumar e cuidar do local onde trabalha, eleva a disposição, o entusiasmo e a vontade de produzir.

Para isso, preparamos algumas dicas para te auxiliar a personalizar seu ambiente de trabalho, seja na empresa* ou em casa:

 

– Deixe apenas o essencial na mesa

                Se for precisar do seu notebook/computador e um caderno para anotações, deixe apenas esses itens sobre a mesa, para que excessos de coisas não incomodem o rendimento do dia.

– Tenha onde anotar

                Seja em post-its, bloco de notas, caderno, ou em uma folha pra destacar e organizar o que precisa ser feito no dia.

– Decore da maneira que preferir

                Com adesivos, decoupage, com canetas e post-its coloridos… Da forma que achar melhor visualmente, para que se sinta ainda mais confortável onde passa grande parte do dia!

 

 

Caso tenha a possibilidade de home office e não disponha um espaço destinado para trabalhar, é importante encontrar um local que se sinta confortável e seja calmo, sem sons ambientes para interferirem na concentração.

Construir uma casa tem a vantagem de planejar os ambientes, e pensar em um escritório para trabalhar em casa deve ser um importante ponto a levar em consideração. Consulte um arquiteto e pense em um local para essa finalidade!

 

 

 
*No caso da empresa, veja o que é permitido ser feito, conforme as normas internas.
20 jul

Conheça sobre construção sustentável

Conheça sobre construção sustentável

Uma construção é considerada sustentável quando harmoniza, em todo o processo de sua construção e pós-construção, com o meio ambiente. Visando amenizar os impactos à natureza, reduzindo o máximo possível os resíduos e utilizando com eficiência os materiais e bens naturais, como água e energia. Além disso, também são usados materiais recicláveis e de menor impacto ambiental, como madeiras reflorestadas, bambu ou lâmpadas de LED por exemplo.

Esse conceito existe há muitos anos, após a Crise do Pretóleo, que, após um aumento expressivo do preço do petróleo, também foi percebido a escassez dos recursos naturais. O Brasil se encontra no top 5* mundial de países que possuem construções sustentáveis, seguido de China, Canadá, Índia e EUA. Este último é considerado o “berço” da LEED (Leadership in Energy and Environment Design), uma certificação que busca incentivar práticas sustentáveis nas construções.

As construções sustentáveis possuem algumas características principais, entre elas estão, por exemplo:

– Uso de sistemas que possibilitam o uso racional da água e energia elétrica, evitando também o desperdício desses recursos;

– Utilização de madeiras certificadas, de origem legal;

– sistema de aquecimento solar;

– Priorizar e privilegiar a iluminação natural (do sol), que economiza o uso de iluminação artificial (lâmpadas);

– Lâmpadas de LED, ao invés de lâmpadas comuns, por trazerem maior economia de energia elétrica;

– Utilização de materiais de construção recicláveis, sempre que possível, e de processos que evitem, ao máximo, o desperdício desses materiais;

– Implantação de sistema térmico para evitar o uso excessivo de ar-condicionado, como por exemplo o telhado verde, que diminui o calor interno da residência, principalmente no verão.

Se você vai construir sua residência, leve em consideração esses pontos, pensando no bem-estar de sua família e do meio-ambiente. Se você não pretende mudar de casa nos próximos anos e entende a importância de utilizar meios mais sustentáveis, a mudança pode começar aos poucos em alguns hábitos do dia-a-dia.

Tendo a consciência da importância da mudança de atitudes e itens de casa, já é o primeiro passo a ser dado para uma rotina mais sustentável e, até mesmo, saudável.

*dado divulgado em 2018 pela Green Business Certification Inc. (GBCI).
26 ago

Como decorar sua casa de maneira sustentável

Como decorar sua casa de maneira sustentável

Os móveis sustentáveis tem a principal vantagem de ajudar na preservação das árvores nativas, dependendo do material, como no caso de madeira de demolição, a madeira será reutilizada, o que diminui o descarte de material, além de ficarem lindos em diversos ambientes da casa, sendo para áreas internas ou externas.

Confira as opções de materiais que são considerados sustentáveis para sua decoração e mobília e também algumas dicas de como adaptar esses móveis no seu lar:

Há diversas opções de móveis feitas com materiais considerados sustentáveis. Uma prática de algumas indústrias moveleiras é a confecção de móveis rústicos a partir de árvores que caíram naturalmente, o processo a ser seguido obedecem às orientações IBAMA. Geralmente móveis feitos com esse tipo de madeira seguem forma mais orgânica e remetem há algo da própria natureza.

Foto – Revista Swiss Park

Outro tipo de móvel, que alia a belíssima decoração e a sustentabilidade é o móvel produzido a partir de madeira de demolição. Esse tipo de material vem do reaproveitamento de sobras de madeira utilizada para a produção de móveis e na construção civil. Ou seja, o que seria lixo descartado, se transforma em item de decoração para transformar um cômodo da casa.

Foto – Pinterest

Ainda se tratando da reutilização de materiais para a confecção de móveis, encontramos nos mais diferentes ambientes móveis produzidos através de Palete. Esse tipo de estrutura de madeira é muito utilizado para transporte de cargas, mas há algum tempo cem se tornando item de decoração nas casas, seja para construção de bancos, camas, mesas ou outros tipos de mobílias. O interessante da confecção desse tipo de móvel é que além da possibilidade de comprar pronto, você ainda pode encontrar diversos vídeos e tutorais pela internet que auxiliam na transformação de um palete em um uma mobília para sua casa, ou seja, se quiser algo que seja mais personalizado, consegue fazer você mesmo, sem sair de casa.

Foto – Pinterest

Lembrando que o reaproveitamento de materiais é uma prática sustentável excelente em tempos em que o desmatamento vem crescendo e as consequências aumentando, então, antes de jogar um móvel fora e simplesmente adquirir outro é legal ver se ele pode ser transformado e utilizado de uma forma diferente ou com apenas a mudança de alguns aspectos, como nos modelos a seguir.

Foto – Pinterest