24 ago

Como separar o lixo corretamente?

Como separar o lixo corretamente?

Separar o lixo corretamente dentro de casa não é uma atividade complexa, mas exige um comprometimento de todos os moradores para ter resultado. Apesar de parecer óbvio, nem sempre é fácil no dia a dia identificar o que pode ser reciclado, por isso, acompanhe as dicas. 

Comece a separar o lixo corretamente:

Se possível, comece a separar o lixo corretamente em duas lixeiras, uma para o lixo úmido (orgânico e comum) e outra de lixo seco, com os reciclados. Se puder separar os reciclados, melhor ainda, mas se não houver espaço, mantenha os recicláveis juntos. 

No descarte do lixo úmido, estará o lixo orgânico que você pode incluir tudo que provém de origem animal ou vegetal, como sobras de alimentos, casca de ovo, borra de café, restos de legumes, frutas, sementes… Como lixo comum você pode também pode incluir papéis engordurados, guardanapos, papel sanitário, dejetos de animais, filtros de café e sachês de chá. 

como separar o lixo corretamente

No lixo seco, incluímos todos os resíduos que podem ser transformados em algo completamente novo. São recicláveis: metais, papéis, vidros e plástico. 

♻  Metal: é possível reciclar as latas de alumínio, lacres de latinhas, arames, tampas, pregos, parafusos, ferragens… Canos, clips, esponjas de aço, equipamentos elétricos e grampos não são recicláveis. 

♻  Papel: não amasse o papel em bolinhas, quanto mais intacto, maior o valor para a reciclagem. Embalagens, papelão, caixas de alimentos, jornais, revistas, papéis do escritório, cadernos velhos… tudo é reciclado! Só não são recicláveis os papéis com mancha de gordura/óleo, fitas adesivas, adesivos, fotografias e papel-carbono. 

♻ Plástico: A maior parte do plástico pode ser reutilizado. Sacolas, garrafas pet, tampinhas, potes, brinquedos, embalagens, tubos de PVC são os mais comuns. Frascos de produtos de limpeza (como detergente, álcool, água sanitária, limpadores, entre outros) e embalagem de pasta de dente ou escovas de dente também podem ser reciclados. 

♻ Vidro: material 100% reciclado, com total reaproveitamento! Embalagens de vidro, potes, vasos ou cacos podem ser corretamente descartados para o reaproveitamento. Lâmpadas, espelhos, cristais, vidros temperados, porcelana e cerâmica não são recicláveis. 

❎ Se houver vidro quebrado ou material que possa ferir os trabalhadores, embale-os de maneira segura e identifique-o. 

✅ Embalagens de alimentos, como latas, garrafas ou potes de vidros, devem ser lavados antes de descartados. Para economizar o máximo de água possível, utilize água de reuso para lavar esses resíduos, como deixar as embalagens dentro da pia enquanto lava a louça, para que as embalagens estejam limpas ao fim do processo. 

Após separar o lixo corretamente, é necessário o descarte adequado: caso seu bairro não seja atendido pela coleta seletiva, consulte a Secretaria do Meio Ambiente da cidade ou estado, já que elas geralmente trabalham com Ecopontos, onde as pessoas podem levar os itens recicláveis.

E o isopor?
Essa é uma das dúvidas mais comuns que surgem quando vamos separar o lixo corretamente. O isopor é um plástico, mas, apesar de ser reciclável, ainda não são todas as cooperativas que conseguem reutilizá-lo. A indicação é buscar cooperativas específicas ou colocá-lo junto com os outros plásticos, para que os coletores façam a separação. 

O óleo de cozinha também é orgânico?
Apesar do óleo de cozinha ser um material orgânico reciclável, não é adequado jogá-lo pelo ralo da pia (já que pode entupir canos), derrubá-lo na terra (pode contaminar os lençóis freáticos) ou descartá-lo com os outros resíduos orgânicos. A sugestão é guardá-lo em vidros ou garrafas pet, para depois levá-lo para cooperativas que recolhem esse tipo de resíduo.

Lixo perigoso, atenção redobrada!
Ao separar o lixo corretamente, atenção para o lixo perigoso, que são resíduos que colocam em risco a saúde, o meio ambiente e necessitam de um tratamento especial por serem corrosivos ou inflamáveis. ❌ Restos de tinta, lixo hospitalar, produtos químicos, lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias e eletrodomésticos nunca devem ser descartados como lixo comum. 

Hoje, grandes redes de supermercados ou centros comerciais já oferecem pontos de coleta para pilhas e baterias. Celulares e tablets quebrados ou obsoletos podem ser levados até as lojas das operadoras, que recolhem esses itens. 

Há cooperativas específicas que fazem a retirada ou recebem materiais como lixo eletrônico (peças, pen drives, chips), eletrodomésticos e móveis. Descartar no lixo comum objetos acima de 50kg (como sofás ou geladeira), é considerado crime ambiental, passível de multa. 

Medicamentos vencidos também não devem ser descartados no vaso sanitário ou na pia, já que podem prejudicar o meio ambiente. Leve os medicamentos para postos de saúde ou farmácias. 

Por que  separar o lixo corretamente?
O descarte errado do lixo pode prejudicar o meio ambiente por muito tempo. Uma bituca jogada no jardim, por exemplo, leva até 2 anos para se decompor. Já uma latinha de refrigerante, que poderia ser reciclada, ficará até 500 anos prejudicando a natureza. 

Entidades como a ‘Akatu’ e a ‘Separe. Não Pare’, reforçam que todos somos responsáveis pelo problema global do lixo. Quanto mais consumimos, mais embalagens descartamos, mais recursos demandamos e matérias-primas são descartadas. O consumo consciente, portanto, é uma mudança de atitude. O primeiro passo, separar o lixo corretamente, é um dos mais importantes deles! 

Para saber mais:
http://separenaopare.com.br/
https://akatu.org.br/

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *