17 maio

Parque Botânico resgata vegetação nativa de Campinas

Parque Botânico resgata vegetação nativa de Campinas

Singular entre os espaços verdes e de lazer em Campinas, o Parque Botânico no Swiss Park apresenta módulos em que os visitantes podem descobrir curiosidades históricas, biológicas e botânicas na prática, com a preservação de espécies que quase foram extintas na região com a expansão urbana. 

Vegetação nativa é diferencial do Parque Botânico

No Parque Botânico no Swiss Park, o visitante pode conhecer na prática a fisionomia das vegetações nativas da cidade nos mini-módulos ao longo do percurso.

Figueira centenária: já de longe é possível conferir esse exuberante cenário! A sede social do Parque Botânico foi construída ao redor de uma figueira mata-pau (Ficus glabra), uma árvore centenária com mais de 20 metros de altura. 

Típica na região de Campinas, essa figueira pode também crescer sobre outras plantas. Foi exatamente o que aconteceu no Botânico, com a Figueira que cresceu sobre uma bela Paineira Rosa.

Figueira no Parque Botânico Swiss Park

Com orientação de Dionete Santin, engenheira-agrônoma responsável pela flora do parque, também coordenadora e uma das autoras do ‘Guia de Arborização Urbana de Campinas (GAUC)’, na entrada do Botânico há quatro módulos principais que simbolizam a vegetação nativa de Campinas (SP). 

O próprio nome ‘Campinas’ é uma homenagem à vegetação do local, que era frequente na região há séculos. Ponto de parada durante o trajeto dos viajantes, a ‘Paragem das Campinas do Mato Grosso’ se tornou a única metrópole brasileira fora das capitais estaduais nos anos 2020.  

Módulo 1 | Campinas: na entrada do parque a vegetação das campinas é composta praticamente por capim barba-de-bode entremeado com algumas espécies representativas do cerrado. Correspondente à forma mais baixa e foi definitivamente extinta na cidade.

Módulo das Campinas

Módulo 2 | Floresta Estacional Semidecidual: mata que denomina a floresta alta mais imponente representada pela copaíba, jequitibá-rosa, pau-jacaré, canela-ferrugem, viuvinha, entre outras. É a fisionomia que ocorre em maior proporção na cidade até hoje.

Floresta Estacional Semidecidual

Módulo 3 | Floresta Paludosa: extremamente importante para a preservação da água, essas espécies representam a mata brejosa que recobre trechos encharcados do solo até na época mais seca do ano. São denominadas de floresta paludosa as espécies como  peito-de-pomba, capixingui, sangrada água.

Floresta Paludosa

Módulo 4 | Vegetação rupestre dos lajedos rochosos: é possível encontrar essa formação nos distritos de Campinas, como Sousas e Joaquim Egídio, em que há uma vegetação rupícola, com mandacaru, guaimbê e bromélias. 

Vegetação rupestre

Áreas de Preservação: os trechos enquadrados como Área de Preservação Permanente (APP) no Parque Botânico estavam praticamente desprovidos de cobertura vegetal nativa e o projeto ambiental previu a ligação entre os fragmentos.

Quando a vegetação está fragmentada ou degradada como era o caso, tanto a flora quanto a fauna da região são afetadas: algumas espécies podem aumentar, enquanto outras são eliminadas, causando prejuízos biológicos.

Mais de 10 anos após a inauguração do parque, hoje as áreas verdes fornecem alimentos e servem de abrigo para a fauna local ou migratória. 


App Preservação

Conheça o Parque Botânico na prática! 

Além da beleza botânica e a diversidade de espécies, os visitantes do Parque Botânico ainda podem aproveitar a estrutura da sede social para encontros com amigos e familiares, observar o pôr do sol na passarela ou só curtir o fim de semana nos pergolados. 

Para quem gosta de caminhadas ou exercícios ao ar livre, há mais de 3.800 metros de trilhas que circulam os lagos naturais do parque. Para o descanso, bancos foram instalados sob os pergolados em toda a trilha, aumentando o conforto dos visitantes. 

⚠ No Parque Botânico não há venda de alimentos, mas o bairro conta com diversos comércios e restaurantes para atender os visitantes. Em relação aos animais silvestres, eles não podem ser alimentados, capturados ou perseguidos dentro do parque. 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *